Subscribe Us

Header Ads

Alchemy: Dire Straits Live


Lançamento: 16 de março de 1984
Gravação: 22 e 23 de julho de 1983, no Hammersmith Odeon, em Londres
Gênero(s): Rock, rock progressivo
Duração: 93:59
Gravadora: Vertigo/Warner
Produção: Mark Knopfler







Alchemy: Dire Straits Live, é uma obra prima do rock/progressivo/folk, gravado em Londres, entre 22 e 23 de julho de 1983, no Hammersmith Odeon e lançado em 16 de março de 1984 em vinil. Foi o primeiro álbum duplo ao vivo da banda e tem como destaque a clássica Sultans of Swing, dentre outros clássicos, onde a duração de cada faixa deste disco nos remete aos grandes momentos do rock progressivo, com músicas passando dos dez minutos, o que marcou a época do que muitos consideram os melhores anos do rock: anos 60, 70, 80.

Dire Straits é uma daquelas bandas que só de ouvir você começa a cantar, em parte pela voz inconfundível do guitar hero Mark Knopfler. Aclamado e respeitado pelo mundo, este guitarrista inglês, que mesmo canhoto toca como destro, é considerado um dos gênios da guitarra com seu estilo peculiar por não usar palhetas e, desta forma, tornando-se membro de uma seleta lista de guitarristas que tocam dedilhando e não palhetando, conferindo uma identidade sonora única ao Dire Straits.

Composições como Expresso Love, Tunel of Love e Private Investigations nos transportam ao tempo em que ficar na varanda só ouvindo bons álbuns de música era comum e privilégio de poucos. A linda Romeo and Juliet, com seus arranjos tão bem executados, é um sucesso que com certeza vem do universo poético e clássico. A experiente banda consolidou seu lugar na história com apresentações consagradas, criando grande empatia com o público. Sair de um show do Dire Straits sorridente e renovado é uma grande satisfação. São experiências como esta que marcam a história do rock, onde composições gravadas tornam-se parte de bons momentos na vida das pessoas, isso é fato.

Mas, fato também que Sultans of Swing é realmente a composição que transcende épocas, estilos e críticos, sendo uma das mais amadas pelo público neste planeta. Nesta apresentação, com seus 10 minutos e 48 segundos e um solo capitaneando toda a harmonia deste clássico, podemos ouvir o delírio dos fãs a cada nota e cada arranjo. E claro, muitos improvisos oportunos que se fazem presentes em quase todas as composições deste álbum, consagrando-os como uma das melhores bandas ao vivo do mundo e, muito bem representado pela arte da capa, pois só de olhar, sabemos que é o Dire Straits. \m/

Lado 1
1. "Once Upon a Time in the West" 13:01
2. "Romeo and Juliet" 08:22

Lado 2
1. "Expresso Love" 05:41
2. "Private Investigations" 07:40
3. "Sultans of Swing" 10:48

Lado 3
1. "Two Young Lovers" 04:51
2. "Tunnel of Love" (Intro: Richard Rogers e Oscar Hammerstein II) 14:38

Lado 4
1. "Telegraph Road" 13:19
2. "Solid Rock" 05:32
3. "Going Home - Theme from 'Local Hero'" 04:58


Integrantes
Mark Knopfler - guitarra, vocal
John Illsley - baixo, backing vocals
Alan Clark - teclado
Hal Lindes - guitarra rítmica, backing vocals
Terry Williams - bateria

Participações especiais
Mel Collins - saxofone
Joop de Korte - percussão
Tom Mandel - teclado

Postar um comentário

0 Comentários