Subscribe Us

Header Ads

A psicodelia doom do Earth no Hellfest 2016

Depois da longa noite no aeroporto de Nantes, era hora de seguir para o Hellfest 2016 e conferir a primeira atração do programa que me chamou a atenção: o doom experimental dos americanos da Earth. Após a corrida de - carona/comprar comida no E'leclerc/fazer o credenciamento/montar barraca - cheguei ao palco Valley mesmo na hora em que os caras começaram a tocar, nos primeiros potentes acordes de Torn by the Fox of the Crescent Moon, faixa de abertura do último trabalho da banda, Primitive and Deadly (2014). Só aí, numa música que tem quase nove minutos na gravação original e que, como sempre, ao vivo ganha umas viagens a mais, já foi o suficiente para eu entrar em um estado de transe total. Transe pelo som, pela performance de Mr. Dylan Carlson e seu "rabo de raposa", por ver Adrienne Davies empunhar as baquetas com tamanha energia. 
 
Mais uma do Primitive and Deadly, There is a Serpent Coming, dá sequência ao show com a sua melodia inebriante. Alguns bebem, outros fumam um baseado, para mim bastam músicas como essas para me deixarem totalmente chapada... É até difícil de descrever um concerto desses. A hipnose continuaria (e aumentaria ainda mais) com os belíssimos acordes de The Bees Made Honey in the Lion's Skull, faixa do álbum homônimo de 2008. Aliás, os títulos das faixas do Earth são para lá de originais e tão psicodélicos quanto o som...
 
Foi então a vez deles tocarem uma faixa ainda sem nome, um novo som com a mesma pegada e peso de sempre, antes de fehcarem o show (fecharem, como assim?!) com Old Black, a bela e sombria faixa de abertura do Angels of Darkness, Demons of Light I, de 2011. Pois é, só cinco músicas, um repertório enxuto, pois 50 minutos de palco para uma banda que tem composições com média de 10 minutos cada uma, realmente é impossível fazer mais... Mas foi o suficiente para deixar todos os presentes completamente extasiados
 
Uma banda de Seatle, cujo fundador Dylan Carlson era amigo pessoal de Kurt Cobain, mas em que nada se assemelha ao grunge, e foi sim pioneira do chamado Drone Metal, desempenhou muito bem o seu papel naquela tarde de Hellfest. Era hora de voltar à Terra e continuar conferindo os próximos shows do festival...


Postar um comentário

0 Comentários