Subscribe Us

Header Ads

Pink Floyd - Pulse

Lançamento: 29 de maio de 1995
Gravação: Março a Outubro de 1994
Gênero(s): Rock progressivo
Duração: Disco 1: 75:34 Disco 2: 75:47
Gravadora: EMI










Falar sobre um álbum como este não é uma tarefa fácil. Talvez tudo já tenha sido dito sobre o ultra premiado, clássico do rock, um dos melhores registros ao vivo de todos os tempos e um encerramento de ouro da carreira do magnífico Pink Floyd. Entretanto, não podíamos deixar de falar deste álbum, nem deixá-lo de fora da nossa seção de álbuns ao vivo.

De uma coisa eu tenho certeza: quem esteve presente em alguma das apresentações da tour de The Division Bell entre Março e Outubro de 1994, onde Pulse foi gravado, é sem dúvida uma pessoa muito sortuda. Que repertório foi aquele que os caras apresentaram? Era mesmo uma despedida, um encerramento de carreira em grande estilo, para a tristeza de muitos de nós, mas um momento que ficaria registrado eternamente e que, graças ao bom Deus do rock, virou também registro visual em DVD, lançado em 2006.

O início do álbum com Shine On You Crazy Diamond já dá uma noção do que virá pelas duas horas e meia seguintes. A tour era de um álbum inédito, décimo quarto registro de estúdio dos ingleses, mas mesmo as canções novas já tinham ar de clássicos e a primeira que figura no repertório é What Do You Want From Me?, na terceira posição do disco, seguida de Learning to Fly, do antecessor A Momentary Lapse of Reason, lançado em 1987. Outras inéditas que já nasceram clássicas e aparecem no registro ao vivo são Coming Back to Life, A Great Day For Freedom e High Hopes, todas com uma execução de arrepiar.

O disco 1 encerra com o hino floydiano Another Brick in the Wall, Part II. Uma pausa para trocar o CD (que coisa mais antiga, não?) e vamos ao segundo disco que vem com nada menos do que The Dark Side of The Moon tocado na íntegra. Ei, bom Deus do rock, por que raios eu não estava lá para ver isso? É simplesmente demais! Um destaque que eu faria dessa execução seria para The Great Gig in The Sky, que é apresentada em uma de suas melhores performances com Claudia Fontaine, Durga McBroomSam Brown, emocionante. Até Mr. Gilmour fica alguns momentos apreciando a beleza das vozes nesta Gig inesquecível.

Para fechar o álbum, depois da experiência sublime, ainda entram Wish You Were HereComfortably NumbRun Like Hell. Enfim, algo mesmo difícil de descrever. Fica só a lembrança de ter aquele álbum físico se destacando na minha coleção com a luzinha piscando (pelo menos no primeiro ano). 

Só sei que depois de 20 anos de seu lançamento, Pulse continua sendo um dos melhores álbuns ao vivo de todos os tempos!

Postar um comentário

0 Comentários