Subscribe Us

Header Ads

Dr. Sin no Via Matarazzo em São Paulo

Matéria originalmente escrita para o site RockMasters.

A qualidade técnica dos músicos do Dr. Sin é inquestionável, mas o que eles apresentaram no dia 26 de junho no Via Matarazzo, em São Paulo, vai muito além disso. O que os fãs puderam ver foi mais uma aula de como uma banda deve ser. Enquanto tem muita banda por aí achando que toca Rock, dando uma de celebridade e se achando os fodões, os caras deram show de técnica e simplicidade. Esperei 15 anos para ver um show da banda e o que vi foi sensacional!


A noite começou bem legal com o show da banda Nem Liminha Ouviu, que tocou covers de músicas dos anos 80 que não são exatamente grandes sucessos, mas que todos conhecemos. Mesmo tocando apenas covers, a banda deixou uma marca muito positiva. Eu mesmo não conhecia mas achei a ideia bem legal, já que é para tocar cover, porque não tocar coisas boas que quase ninguém toca? E funcionou. No repertório tinha Inocentes, Plebe Rude, Camisa de Vênus e várias outras bandas. Gostaria de poder ver a banda novamente em breve. Quem não viu ainda, vale a pena.

Agora vamos falar das estrelas da noite.

Poderia apenas detalhar música por música e dizer que a técnica estava excelente, que os músicos são impecáveis etc., mas vai muito além disso. Os mais de 20 anos de experiência e  entrosamento entre os músicos é perfeito, o prazer de estar tocando estava estampado na cara de cada um sobre o palco. Não estavam ali para fazer mais um show, mas para curtir junto com o público. Aqui vai um recado para as bandas que estão começando: ASSISTAM UM SHOW DO DR. SIN! Isso deveria ser obrigatório para quem pensa em seguir carreira como músico.

Outro ponto que preciso destacar é que o Via Matarazzo não estava lotado, para quem esteve presente isso é ótimo, pois foi possível ver cada detalhe do show sem se incomodar, mas também mostra que o brasileiro não aproveita e ainda apoia pouco as boas bandas que temos.

À 1:55h da manhã sobe ao palco o Dr. Sin e de cara começam com How Long do mais recente álbum Intactus (2015). Essa já merece um destaque para o vocal do Andria. Está cantando muito! Ao vivo o cara arrebenta. O repertório do show foi bem variado, um pouco de cada fase e sempre intercalando uma música porrada com uma mais “leve”, o que acabou deixando o show menos cansativo e mais dinâmico. O show teve também a participação do tecladista Marcelo Souss nas músicas Isolated e Revolution.

No repertório não teve apenas músicas do Dr. Sin, a banda tocou a excelente The Love I Never Had, do álbum solo do baterista Ivan Busic. Nessa parte do show quem assumiu as baquetas foi um dos roadies da banda. Não apenas nesta música, mas também em You Really Got Me, cover do The Kinks, que a banda faz uma versão matadora ao vivo.

Para encerrar a noite, a banda toca Have You Ever Seen the Rain (Creedence) e Emotional Catastrophe, ambas do primeiro CD da banda, Dr. Sin (1993).

O show chega ao fim as 3:50h da manhã. Duas horas de uma banda que tem paixão no que faz e principalmente comprometimento com o público. Após o show e, como já é de costume, a banda ainda dedica um tempo para o contato com os fãs. Fotos, autógrafos e até bater um papo com eles.

Então agora pense, ao invés de ficar coçando em casa sem ter o que fazer, ir apenas a shows de bandas que estão na moda por causa da midia, ou que tenham uma ou outra música tocando na rádio, prestigiem quem luta em manter o Rock Vivo!

Dr. Sin no Via Matarazzo:

1 – How Long
2 – Fly Away
3 – Lady Lust
4 – Time After Time
5 – Fire
6 – The Great Houdini
7 – Isolated
8 – Revolution
9 – This is Time
10 – Saturday Night
11 – We’re Not Alone
12 – Miracles
13 – Zero
14 – Down in the Trenches
Bis
15 – The Love I Never Had – Ivan Busic
16 – You Really Got Me – The kinks
17 – Have you Ever Seen The Rain- Creedence
18 – Emotional Catastrophe

Postar um comentário

0 Comentários