Subscribe Us

Header Ads

Metallica - S&M


Lançamento: 23 de novembro de 1999
Gravação: 21 e 22 de abril de 1999
Gênero(s): Heavy metalthrash metal
Duração: 1:04:53 (disco 1) 1:08:48 (disco 2)
Gravadora: SME Records
Produção: Metallica
O que VivaldiBach e Beethoven tem em comum com o Metallica?AplausosS&M (abreviação de Symphony and Metallica) é um álbum ao vivo da banda norte-americana Metallica com suporte da The San Francisco Symphony, magistralmente conduzida pelas performances insanas do regente Michael Kamen.
Metallica sempre foi aquela banda que surpreende o público com alguma nova faceta, seja nas composições, nagigantesca produção de palco, nas capas de discos, em vídeos polêmicos e Lars Ulrich, sempre encabeçando a lista de obscenidades financeiras da banda.
Este álbum surpreende mais pela curiosidade mórbida do público em saber se os integrantes seriam competentes o suficiente para não “atravessar” uma orquestra, pois metrônomo aí é lei! Enfim, a curiosidade foi aos poucos se transformando em aplausos, por uma plateia de pé que mesclava fãs da banda e apreciadores da música clássica e nenhum deles saiu dali insatisfeito. O que ouvimos neste cd, são LarsJamesKirk e Jason felizes por fazerem parte deste momento clássico em que Master of PuppetsCreeping Death e Enter Sandman, composições pesadas e rápidas foram orquestradas e executadas de tal maneira que cada violinocello ou flauta simplesmente tornavam as passagens e arranjos inesquecíveis, incluindo as pausas!
Nothing Else Matters foi a faixa em que talvez a harmonia entre banda e sinfônica estava mais presente e Jamesfoi notável no que se refere ao solo desta faixa, cantando muito à vontade com um corpo de instrumentos clássicos ao fundo, a balada ganhou muito em arranjos e sonoridade. Duas faixas inéditas foram apresentadas ao público, Minus Human e No Leaf Clover, sendo muito bem recebidas e encaixaram de forma satisfatória ao contexto do cd. Este é um dos álbuns obrigatórios de todo fã, pois faz bem aos ouvidos e as caixas de som tremem ao mesmo tempo, uma perfeita união entre peso e harmonia. O maestro Michael Kamen, um espetáculo à parte, em entrevista na época das gravações, se dizia orgulhoso por fazer parte deste momento que aproxima dois mundos tão distantes, por suas próprias características, e tão universais por sua linguagem musical, cada qual agradando seu público. Creio que o peso das guitarras e a suavidade das harpas jamais soaram tão “trash” em um cd.
Disco 1
1. “The Ecstasy of Gold” 2:31
2. “The Call of Ktulu” 9:34
3. “Master of Puppets” 8:55
4. “Of Wolf And Man” 4:19
5. “The Thing That Should Not Be” 7:27
6. “Fuel” 4:36
7. “The Memory Remains” 4:42
8. “No Leaf Clover” 5:43
9. “Hero of the Day” 4:45
10. “Devil’s Dance” 5:26
11. “Bleeding Me” 9:02
Duração total: 67:00
Disco 2
1. “Nothing Else Matters” 6:47
2. “Until It Sleeps” 4:30
3. “For Whom the Bell Tolls” 4:52
4. “Minus Human (Nothing Else Matters 99 B-side)” 4:20
5. “Wherever I May Roam” 7:02
6. “The Outlaw Torn” 9:59
7. “Sad but True” 5:46
8. “One” 7:53
9. “Enter Sandman” 7:39
10. “Battery” 7:25
Duração total: 67:38

Postar um comentário

0 Comentários