Subscribe Us

Header Ads

Pantera - Official Live 101 Proof


Lançamento: 29 de Julho de 1997
Gravação: 1996 – 1997
Gênero(s): Heavy Metal
Duração: 76:34
Gravadora(s): Eastwest Records

Produção: Vinnie Paul e Dimebag Darrell

O respeito que o Pantera conquistou nos anos 90, urrando para o mundo que oheavy metal estaria mais vivo do que nunca, foi do tamanho de seu palco:gigantesco!
Official Live: 101 Proof é a prova “ao vivo” de que a massa sonora executada pelos caras ultrapassou de longe a definição “peso” e se tornou algo além do sonho headbanger. Formado por músicos extremamente experientes e técnicos, o Pantera trouxe um novo sentido à expressão evolução musical.
Rex Brown não é apenas um músico competente, pois ao lado do baterista Vinnie Paul, seus bumbos e batidas complexas executadas com maestria neste show, fizeram deles uma referência na cozinha trash metalRex e suas palhetadas estaladas não o deixam ser apenas um coadjuvante como a maioria dos contrabaixistas mas sim, umapeça fundamental para os riffs daquele que se tornou uma das maiores lendas da guitarra desde Randy Roads:Dime”fuckin”bag Darrel! Influenciado principalmente por Kiss e Van Halen, seus bends, harmônicos e alavancadasrevolucionaram a maneira de tocar guitarra, pois além de técnica, sua lendária presença de palco deixam saudade aos fãs do metal.
Neste álbum, Dime reconstrói riffs que já eram sucesso, tornando-os ainda melhores e sim, ele conseguia sereinventar à cada apresentação ao vivo e isto é que fez valer cada centavo pago pelo público que assistiu um show do Pantera até seus últimos dias e saiu berrando fucking hostile pelos quatro cantos do mundo com a cavernosa garganta de Phil Anselmo.
Em meio à polêmicas envolvendo overdoses de heroína, álcool e cirurgias nas costas, Phil deixou seu “grito” ecoando no ouvido de cada fã, em frases como “fuck the world, fuck the MTV!” Era o desabafo de uma nova era para o heavy metal, que saiu do submundo dos clubes para estádios e arenas pelo mundo, ao longo de 30 anos. Era impressionante como o vocalista se movimentava sem parar pelo palco, fazendo o público berrar junto com a banda e à cada famoso discurso, demonstrava que pulmão e garganta ainda funcionavam muito bem, como demonstrou em seus trabalhos gravados em The Great Southern Trendkill, aclamado pelo público do estilo. Phil Anselmo definitivamente evoluiu e berrou do “drive” heavy para o “dirt” death metal ao longo dos anos à frente doPantera.
Não existe somente uma definição, rótulo ou categoria para enquadrar este álbum ao vivo, mas como a primeira faixa “rasga” as caixas de som, podemos perfeitamente “ouvir” e perceber que o Pantera chegou à um novo nível com este show e a falta que eles fazem, sobretudo Dime, pode talvez se assemelhar à queda eterna de um abismo sem fim. Afinal, o silêncio infinito não é nada agradável.
Faixas:
1.”A New Level” (Vulgar Display Of Power) – 4:24
2.”Walk” (Vulgar Display Of Power) – 5:503.”Becoming” (Far Beyond Driven) – 3:594.”5 Minutes Alone” (Far Beyond Driven) – 5:365.”Sandblasted Skin” (The Great Southern Trendkill) – 4:29
6.”Suicide Note Pt. 2″ (The Great Southern Trendkill) – 4:20
7.”War Nerve” (The Great Southern Trendkill) – 5:21
8.”Strength Beyond Strength” (Far Beyond Driven) – 3:37
9.”Dom/Hollow” (Vulgar Display Of Power) – 3:43
10.”This Love” (Vulgar Display Of Power) – 6:57
11.”I’m Broken” (Far Beyond Driven) – 4:27
12.”Cowboys from Hell” (Cowboys From Hell) – 4:35
13.”Cemetery Gates” (Cowboys From Hell) – 7:53
14.”Fucking Hostile” (Vulgar Display Of Power) – 3:56
15.”Where You Come From” (Faixa Bônus inédita) – 5:11
16.”I Can’t Hide” (Faixa Bônus inédita) – 2:16

Postar um comentário

0 Comentários